AsF Brasil atua na recuperação dos arquivos da mineração no Rio Grande do Sul

A ONG Arquivistas Sem Fronteiras do Brasil está organizando o arquivo histórico do Museu Estadual do Carvão do Rio Grande do Sul. O projeto, iniciado em janeiro, é uma parceria entre a AsF Brasil e a promotora cultural Surya; os trabalhos preveem todo os procedimentos de organização arquivística, além de ações culturais no intuito de resgatar a memória e a história da mineração na Região Carbonífera gaúcha.

DSC_0352
(Foto: Chico Cougo/AsF Brasil)

Com sede no município de Arroio dos Ratos (RS), o Museu Estadual do Carvão foi criado em 1986 e, atualmente, abriga vasta documentação sobre a atividade mineradora nas cidades de São Jerônimo, Minas do Leão, Butiá, Arroio dos Ratos e Charqueadas. Os documentos registram mais de um século de trabalhos referentes à extração de carvão em tais municípios e, no ano passado, uma equipe interdisciplinar atuou em atividades de higienização e identificação do acervo. Até agora, no entanto, os documentos não haviam sido organizados.

DSC_0335
(Foto: Silvia Simões/AsF Brasil)

O projeto iniciado em janeiro último busca organizar, descrever e tornar plenamente acessíveis os arquivos do Museu Estadual do Carvão. Para isso, AsF Brasil conta com uma equipe interdisciplinar, composta por profissionais das áreas de Arquivologia, Museologia, Jornalismo e História. A primeira fase do projeto de organização tem previsão de duração de oito meses, período de pesquisas, desenvolvimento do arranjo documental e da classificação dos documentos.